Rádio Athos LogoRádio Athos

Ouça a Rádio Athos
Os 500 anos da Reforma Protestante

Os 500 anos da Reforma Protestante

sábado, 07 de outubro de 2017

A Reforma Protestante é resumida como uma reforma religiosa ocorrida na Europa. A Reforma Protestante foi um marco histórico da humanidade. Os movimentos cristãos que se originaram a partir da Reforma são chamados de protestantes históricos. As denominações protestantes históricas no Brasil são: Anglicanos, Batistas, Presbiterianos, Luteranos, Metodistas e Congregacionais.

Lutero, o grande reformador, foi feliz ao ler Romanos 1:16 e 17 e perceber que a que a salvação é pela fé, e que o “justo vive pela fé”. No dia 31 de outubro comemora-se 500 anos quando Lutero indignado coma venda de indulgência, e falta de compreensão e ensinamento bíblico, afixou as 95 teses na porta da igreja do castelo de Wittemberg, na Alemanha. Por isso, essa data é comemorada, pois é o dia da Reforma Protestante. Lutero combateu as indulgências falando da graça e da salvação pela fé: “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8-9).

A Reforma tem cinco pilares, “as cinco solas” (cinco somente): Sola Scriptura (Somente a Bíblia e toda a Bíblia; Solus Christus (Somente Cristo); Sola Gratia (Somente a Graça); Sola Fide (Somente a Fé); Soli Deo Gloria (Somente a Deus Glória). E o lema da Reforma é “Ecclesia Reformata et Semper Reformanda Est”, ou seja, “A Igreja é reformada e está sempre se reformando”. A Reforma tirou a Igreja do abismo e do desvio que estava e assim a trouxe para o caminho. A Igreja no decorrer dos séculos precisa continuar deixando que a Reforma continue ocorrendo, ou seja, que as práticas que não estão dentro dos padrões bíblicos sejam reformados e que o povo de Deus se volte para a Palavra.

A Reforma Protestante nos convida a analisarmos a caminhada da Igreja de Jesus a partir dos referenciais das cinco Solas. Tratando de nosso país, onde as “igrejas evangélicas” estão distantes dos padrões bíblicos, e as aberrações dos “pastores e bispos” ensinam e apregoam, a Igreja precisa continuar passando pela Reforma que a Palavra proporciona, e que a Igreja continue apenas sendo orientada pelo Cabeça, Jesus Cristo, o Senhor. Que a Reforma não pare na Igreja de Jesus e que Ele continue edificando Sua Igreja e fazendo com que a mesma cumpra sua missão com fidelidade.

É tempo de celebrar os 500 anos da Reforma Protestante, celebrar a graça e a fé.

Pr. Jeferson Cristianini – 1ª Igreja Batista de Bauru